Baile de luzes

Luzia foi buscar a carta que a mãe lhe tinha deixado para só abrir no dia da sua metamorfose….

“…Querida Luzia,
O dia mais feliz da minha vida foi quando soube que ia ser mãe.
Queria tanto poder ver-te crescer muda após muda, ler-te histórias para dormir e poder estar contigo nos momentos mais importantes da tua vida.
Mas faz parte da nossa natureza nunca nos encontrarmos. Por isso, agora que já és um pirilampo adulto, deixo-te esta carta com os conselhos sábios que passamos sempre de geração em geração. A tua avó escreveu uma carta igual para mim. Foi a forma escolhida, há muitos anos, para garantir a continuidade da nossa família; por isso, também deves escrever estes conselhos para os teus filhos…”



Este conto dá-nos a conhecer as aventuras de Luzia e Lúcio, duas larvas de pirilampo-lusitânico (Luciola lusitanica), desde o seu nascimento até se transformarem em insetos adultos. Até que, numa noite mágica, no vale do rio Febros, as suas luzes se cruzam e ficam irremediavelmente enamorados.
Além de explicar de uma forma divertida, mas com rigor científico, o ciclo de vida destes coleópteros, este livro aquece-nos o coração ao lembrar a efemeridade da vida.


Visitar página do livro | Pré-adquirir